Vocês já pararam para refletir que a retenção dos colaboradores começa já no processo de onboarding?

Esses dias, conversando com um colega, ele me disse que sua irmã tinha largado o primeiro emprego, seis meses depois. Curiosa, eu questionei o porque, e ele disse que o líder nunca havia perguntado para ela "Como foi seu dia de trabalho?" ou "Está com alguma dúvida?", "O pessoal te recebeu bem? Está conseguindo se enturmar?"

Ela até tentou, mas foi recebida com um "Ah, faz parte, ela vai ver como funcionam as coisas com o tempo".

Não é bem assim, sem apoio, ainda mais em uma primeira experiência profissional, sabendo do potencial que tem, não dá pra aceitar esse tipo de situação.

Daí a importância de criar programas e ações para o primeiro ano do colaborador, apelidado por alguns empresas como o "Ano de Ouro", na qual é realizado um acompanhamento com o novo colaborador mais de perto, desde os primeiros dias, e nos principais pontos de contato significantes, como os primeiros 15 dias, 3 meses, 6 meses, até completar os 12 meses.

Tudo é novo, e é aquele ditado. A primeira impressão é a que fica.

E ai, vocês realizam alguma ação voltada para o primeiro ano do colaborador? Qual é o ponto de vista de vocês sobre isso? Além disso, vocês tiram dados?

Uma ferramenta simples para reduzir a rotatividade de novas contratações é criar uma pesquisa rápida para saber como foi o dia dos novos colaboradores... com o tempo essas informações se transformaram em gráficos. Depois de alguns dias você pode chamar, individualmente, cada um, para um conversa, e perguntar o porque de tal dia ter sido um "dia incrível" e nos outros dois nem tanto.
Entre ou Registre-se para fazer um comentário.

Olá, bem-vind@!

Quer participar e contribuir? Clique no botão "Registrar-se" se é sua primeira vez aqui. Se você já é um dos nossos, clique em "Entrar".

Salas de discussão

Quem está online? 0